Dia de festa, de Jacques Prévert

Jour de fête, Jacques Prévert

Oú vas-tu mon enfant avec ces fleurs
Sous la pluie

Il pleut il mouille
Aujourd’hui c’est la fête à la grenouille
Et la grenouille
C’est mon amie

Voyons
On ne souhaite pas la fête à une bête
Sourtout à un batracien
Décidément si nous n’y mettons bom ordre
Cet enfant deviendra un vaurien
Et il nous em fera voir
De toutes les couleurs
L’arc-en-ciel le fait bien
Et personne ne lui dit rien
Cet enfant n’en fait qu’à sa tête
Nous voulons qu’il em fasse à la notre

Oh mon père!
Oh ma mère!
Oh grand oncle Sébastien!

Ce n’est pas avec ma tête
Que j’entends mon coeur qui bat
Aujourd’hui c’est jour de fête
Pourquoi ne comprenez-vous pas
Oh! ne me touchez pas l’épaule
Ne m’attrapez pas par le bras
Souvent la grenouille m’a fait rire
Et chaque soir elle chante pour moi
Mais voilá qu’ils ferment la porte
Et s’approchent doucement de moi
Je leur crie que c’est jour de fête
Mais leur tête me désigne du doit.

Dia de festa, tradução por Stella Z. Paterniani

Onde você vai, meu filho, com essas flores?
Chove ainda!

Chove, mamã
Mas hoje é a festa da rã
E a rã
É minha linda

Ah, me poupe,
Que nojeira! Bicho
Não aniversareia
Olhem que pr’esse menino não virar malandro
Vamos botá-lo no eixo!
Antes que ele mire e veja
O arco-íris no céu
A essas coisas nem ninguém tira o chapéu
Esse menino só faz o que dá na telha
Tem mais é que ganhar um bom puxão de orelha

Ô, painho,
Ô, mainha,
Ô, titia Geraldina!

Puxão de orelha não presta
Pra mudar meu coração
Hoje é dia de festa
Vocês não entendem, não?
Não me sacudam os ombros
Nem me puxem pela mão
A rã é sempre engraçada
E eles vão fechando a porta
À tarde, a rã me faz seresta
E vêm como quem conforta
Eu grito que é dia de festa
Mas pra ninguém ali isso importa.

Anúncios

2 comentários sobre “Dia de festa, de Jacques Prévert

  1. Stella, querida, muito bonita a tradução! Agora, sobre a pontuação que você perguntou; creio que este seja uma tendência da poesia contemporânea francesa: abandonar a pontuação em favor de uma “cesura do verso” no meio da linha, ou uma “quebra de verso” em que a frase não se completa naquela linha e continua na próxima, o que eu acho que gera um ritmo de leitura de alguma maneira “corrido” como na primeira linha “Oú vas-tu mon enfant avec ces fleurs”. Mas está bem recriado o ritmo e sonoridade dessa maneira que fizeste. ;)

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s