Beneath my hands, de Leonard Cohen

Beneath my hands – Leonard Cohen

Beneath my hands
your small breasts
are the upturned bellies
of breathing fallen sparrows.

Wherever you move
I hear the sounds of closing wings
of falling wings.

I am speechless
because you have fallen beside me
because your eyelashes
are the spines of tiny fragile animals.

I dread the time
when your mouth
begins to call me hunter.

When you call me close
to tell me
your body is not beautiful
I want to summon
the eyes and hidden mouths
of stone and light and water
to testify against you.

I want them
to surrender before you
the trembling rhyme of your face
from their deep caskets.

When you call me close
to tell me
your body is not beautiful
I want my body and my hands
to be pools
for your looking and laughing.

Debaixo das minhas mãos – Tradução por Mariana Ruggieri

Debaixo das minhas mãos
seus pequenos peitos
são os ventres virados
de pardais caídos respirantes.

Onde quer que você se mova
eu ouço o barulho de asas fechando
de asas caindo.

Eu estou mudo
porque você caiu ao meu lado
porque seus cílios
são as espinhas de minúsculos animais frágeis.

Eu temo o dia
que a sua boca
vai começar a me chamar de caçador.

Quando você me chama perto
para me dizer
seu corpo não é bonito
eu quero convocar
os olhos e as bocas escondidas
de pedra e luz e água
para testemunhar contra você.

Eu quero que
eles rendam a você
a rima trêmula do seu rosto
de dentro de seus caixões profundos.

Quando você me chama perto
para me dizer
seu corpo não é bonito
eu quero meu corpo e minhas mãos
como piscinas
para você olhar e sorrir.


Anúncios

4 comentários sobre “Beneath my hands, de Leonard Cohen

  1. Adjetivar duas vezes não é preferível ao diminutivo? Gosto deste resquício de Lins do Rego e Bandeira.

  2. tomaz, algumas pessoas já me falaram que nas coisas que eu escrevo em português tem muitos adjetivos. acho que você me ajudou a entender o porquê e agora preciso de um tempinho para me posicionar em relação aos adjetivos. com relação a esse verso em particular, tendo para os dois adjetivos simplesmente porque não gosto do som anasalado do inho.

  3. gostei do tom da tradução. só um verso me incomodou: “são as espinhas de minúsculos animais frágeis”. no português tem sempre esta dificuldade de adjetivar duas vezes o nome. acho que eu usaria “animaizinhos frágeis” pra tentar fugir disso.

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s