Soft White, de Lee Harwood

Soft White
Lee Harwood

When the sea is as grey as her eyes
On these days for sure     the soft white
mist blown in from the ocean        the town dissolving
It all adds up        her bare shoulders

Nakedness         rolling in from the sea
on winter afternoons – a fine rain
looking down on the sand       & shingle
the waves breaking on the shore       & white

It is impossible to deny what
taken by surprise          then wonder
the many details of her body
to be held first now        then later

In body & mind       the fine rain outside
on winter afternoons        the nakedness
of her bare shoulders          as grey as her eyes
the sea rushing up the beach as white as

The whole outline called ‘geography’
meeting at a set of erotic points
lips   shoulders    breasts   stomach
the town dissolves      sex    thighs    legs

Outside       then across her nakedness
it rains in the afternoon     then the wonder
her body so young & firm       dissolves the town
in winter        grey as her eyes

Branco Macio
Mariana Ruggieri

Quando o mar é tão cinza quanto os seus olhos
Nestes dias com certeza                   o branco macio
da névoa soprando do oceano                 a cidade dissolvendo
tudo faz sentido        seus ombros descobertos

Nudez          rolando do mar
nas tardes de inverno – uma chuva fina
olhando para baixo na areia         & cascalho
as ondas quebrando na costa             & branco

É impossível negar o que
pego de surpresa           e imaginar
os muitos detalhes do corpo dela
serem tomados primeiro agora      e depois

Em corpo & mente       a fina chuva lá fora
nas tardes de inverno             a nudez
nos seus ombros nus          tão cinzas quanto seus olhos
o mar correndo praia adentro tão branco como

O contorno todo chamado “geografia”
se encontrando em um conjunto de pontos eróticos
lábios      ombros      peitos     barriga
a cidade se dissolve      sexo      coxas    pernas

Lá fora     e através da sua nudez
chove naquela tarde        e, assim, a maravilha
seu corpo tão jovem e firme           dissolve a cidade
no inverno       tão cinza quanto os seus olhos

Anúncios

Um comentário sobre “Soft White, de Lee Harwood

  1. Mari,

    acho que você tem que tomar cuidado com muita fluidez.. são versos, eles têm de manter o segredo. Não é o caso nesta tradução. Está está, aliás, uma delícia. Mar vai e vem, erótico e delicado.

    Beijo,
    Tomaz.

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s